Calcule o seu IMC

Sua altura (cm)

Seu peso (kg)

Otimize sua dieta, consulte o especialista

Clique e saiba mais

Receitas Saudáveis

Consulte o blog para ver dicas e receitas para o seu bem estar

Acesse o blog
Get Adobe Flash player

O exercício físico condiciona o corpo a usar a energia dos alimentos de forma mais eficiente.

 

Quando se exercita a pessoa desenvolve maior capacidade de transformar a gordura armazenada em energia, pois a taxa metabólica aumenta em aproximadamente 25% elevando o metabolismo basal até 12 horas depois.
Para quem pratica exercícios de longa duração só a glicose como combustível não é suficiente e, então, o corpo usa a gordura.
Por isso não vale a pena realizar um exercício para emagrecer muito difícil, que vá esgotar as energias em dois minutos.
Nem um muito fácil, que se possa suportar por uma hora, mas que não altere o metabolismo.
O ideal é procurar um nível de esforço que seja difícil, mas que se possa continuar por 20 a 30 minutos.
Normalmente, isso equivale a algo entre 60% e 70% do esforço máximo que aguentamos e que pode ser medido pelos batimentos cardíacos.
Uma pessoa que tenha fôlego curto, cansaço e que esteja suando alcançou alto nível de esforço.
Quanto mais ela treinar menos ofegante será, porque usará melhor a capacidade pulmonar e mais eficiente se tornará o organismo na queima de gordura.
Com o tempo, o coração também se adaptará  e responderá bombeando mais sangue em cada batida, o que melhora a irrigação dos músculos, diminui a pressão arterial e reduz a frequência cardíaca.
Os exercícios também diminuem o colesterol LDL, as triglicérides e os níveis de catecolaminas e proteína C no sangue. De outro lado aumentam o HDL colesterol, as enzimas anti oxidativas, a atividade glicolítica da insulina, a eliminação de sal na urina e previnem da osteoporose.
Eles aumentam a massa óssea e a muscular, o que é importante na prevenção de fraturas na terceira idade.
Mas é bom lembrar que, para os idosos, caminhar não é o suficiente, já que a maior parte da incapacidade física nessa fase deve-se à perda da força muscular.
Por isso, nessa faixa etária é preciso a prática de exercícios como a musculação que estimula o ganho de massa muscular.

Por tudo isso o exercício físico é uma prática indispensável para a boa saúde e deve estar presente na rotina de quem queira emagrecer e ter uma vida longa.

É melhor fazer menos exercícios, mas todos os dias, do que dedicar-se a eles poucas vezes na semana por um tempo maior.
Criar um hábito de “vida ativa” e ter um compromisso diário com o corpo é o objetivo.
Em geral, leva-se 6 a 8 semanas para alcançar um nível de condicionamento físico capaz de ajudar no emagrecimento e é mais fácil perder peso combinando os exercícios aeróbicos com os de musculação.
Isto porque os músculos são grandes consumidores de energia e a musculação aumenta esse consumo não só durante o exercício, mas também horas depois.
Treinando regularmente pelo menos três vezes na semana, com exercícios aeróbicos seguidos de musculação, condicionamos o corpo a queimar calorias de uma forma mais intensa.
O exercício aeróbico queima massa gorda e a musculação forma a massa magra.
A escolha de qual o exercício praticar deve respeitar as limitações e a capacidade física e cardíaca de cada um de nós.
A melhor opção será aquela que mais gostamos, pois assim será fácil mantermos o hábito.

Dicas para os exercícios de perder peso:

- Mantenha uma rotina de 4 a 6 vezes por semana de treino regular.
- Comece devagar, faça exercícios em dias alternados e vá aumentando a intensidade e os dias de treino.
- Faça um bom aquecimento antes do treino e alongamento depois.
- Se necessário, beba água na quantidade para matar a sede.
- Use roupas e calçados apropriados para a atividade que irá fazer.
- Respeite o seu limite e período de descanso de acordo com o seu nível de condicionamento físico e a atividade praticada.

© Clínica Emagrecer | Aldeia